Dica para se dar bem na entrevista - 26/02/2015

Dicas para se dar bem na entrevista

Confira dicas básicas sobre como proceder nesta etapa do processo de recrutamento 
e evite falhas que podem comprometer o seu desempenho na seleção

Vista-se de forma adequada

Cometer uma gafe na vestimenta é grave. A fim de não cometer erros, opte pelo uso de roupas de modelos discretos e cores neutras. Para os homens,valem ternos escuros, além de apresentar-se bem barbeado. Para as mulheres, "terninhos" (tailleurs) em preto, cinza ou azul marinho; maquiagens excessivas e decotes são proibitivos. 

O profissional deve chamar atenção exclusivamente pelo conteúdo apresentado na entrevista. Mesmo que haja tolerância com o vestuário em algumas empresas e setores, no dia da entrevista é recomendável vestir-se de uma maneira não despojada. Na dúvida, é mais aconselhável pecar por ser mais conservador do que arriscar sua seriedade.

Atenção ao vocabulário

Evite gírias e não utilize palavras de baixo calão. Você está se apresentando e conhecendo o recrutador naquele momento e que será avaliado o tempo todo. O tom de voz é também um item a ser levado em consideração. Falar baixo demais denota falta de energia e insegurança; expressar-se com a voz em tom muito alto remete à agressividade. 

Empregue um tom de voz firme, que passe segurança e confiança ao selecionador. É claro que o nervosismo neste momento é natural, pois os entrevistadores sabem que os candidatos estão sob pressão. Cuidado com a ansiedade para não perder o foco da entrevista.

Conheça seu potencial empregador

Obter informações sobre a empresa na qual está se candidatando é um ponto fundamental para o profissional ter mais chance de sucesso na seleção. Pesquise sobre o ramo de negócios da empresa, entre no site da organização, leia materiais e assuntos relacionados à atuação desta no mercado. Não saber nada sobre a empresa demonstra um baixo nível de interesse. 

É importante para o candidato também saber a razão de estar na entrevista, qual a contribuição que ele pode oferecer para aquela vaga. A falta de visão sobre como a pessoa que busca a vaga pode vir a somar à empresa pode se transformar em um ponto negativo em todo o processo.

Diga a verdade

Mentir no currículo ou durante a entrevista é considerado falha grave, eliminatória, segundo especialistas. O selecionador saberá identificar, no ato da entrevista, se as informações são verídicas ou não. Mesmo que você o convença e passe na seleção, não poderá desempenhar adequadamente sua função se não possuir os reais conhecimentos que afirma ter.

Demonstre bom senso ao falar do passado

Falar mal das empresas pelas quais você passou é um erro eliminatório. Estude e alinhe bem o discurso para o momento em que precisar explicar sua saída das companhias. Expresse os motivos de desligamento com veracidade, naturalidade e maturidade. Contudo, tenha bom senso e fale somente o essencial.

Não exagere

O excesso pode ser fatal. Não demonstre proatividade e competências em demasia, pois, muitas vezes, o posto que você pretende assumir está aquém de sua trajetória na carreira.

Cuidado com as redes sociais

O volume de informações pessoais que circulam na internet é enorme. Recrutadores de empresas já observaram que o monitoramento em mídias sociais é uma das mais valiosas ferramentas de pesquisa para conhecer o perfil do profissional que estão contratando, ou mesmo dos atuais colaboradores de sua empresa. O resultado do que encontram pode mudar a opinião de muitos deles. 

Informações negativas ou fotos inadequadas em perfis de redes sociais podem influenciar na avaliação de um candidato, mesmo que ele seja qualificado e possua um ótimo currículo.